Descubra

O que é o 10:10

 

Ao inscrever a sua empresa/organização/escola, torna-a parte da solução para as alterações climáticas.

O objectivo é reduzir as emissões de CO2 em pelo menos 3% durante um ano. Ao controlar as emissões, a sua empresa/organização/escola reduzirá custos, será mais amiga do ambiente e estará a ajudar Portugal a dar o exemplo ao resto do mundo.
 

Como funciona
 

Porque devemos participar?

Admitamos: empresas/organizações/escolas com más práticas ambientais estão condenadas.

Usar menos energia reduzirá custos e aumentará lucros. A sua empresa/organização/escola poupará dinheiro agora à medida que as contas encolherem; poupará dinheiro no futuro quando a legislação obrigar todos os outros a vos acompanharem; e conseguirá manter empregados e ganhar clientes a rivais que não pareçam estar a fazer o seu dever em termos ambientais.

Claro que reduzir a sua pegada também é a acção correcta. No fundo, o 10:10 é uma tentativa de nos unirmos para criarmos um melhor futuro para todos.
 

Porquê este ano?

Quando se trata de alterações climáticas, todos falam de metas a longo prazo. Portugal comprometeu-se a cortar as suas emissões em 20% até 2020, e provavelmente subirá a meta para 30% caso a União Europeia assim o decida. Mas a comunidade científica diz que não será possível alcançar essas metas sem passar à acção agora mesmo - e isso implica cortes efectivos no muito curto prazo.
 

O que é que, exactamente, estamos a tentar reduzir?

Aderir ao 10:10 significa comprometer-se em tentar uma redução de pelo menos 3% em pelo menos quatro áreas chave da sua pegada de carbono:

  • Electricidade da rede.
    Isto inclui toda a electricidade proveniente da rede nacional. O seu fornecedor de electricidade deverá ser capaz de lhe apresentar registos precisos desses consumos. Se as suas facturas são baseadas em estimativas de consumo, então deve assegurar que dispõe de suficientes leituras efectivas dos contadores de electricidade antes do início do seu ano de acção 10:10.
    Note que o 10:10 não reconhece consumos cobertos por tarifas “verdes” como cortes que contam para a sua redução perante o 10:10.
     
  • Combustíveis fósseis no local.
    Para a maioria das organizações, isto engloba o consumo de gás (natural ou não) para aquecimento e uso em cozinhas, mas também inclui outros combustíveis como carvão ou óleos para aquecimento. Os seus fornecedores desses combustíveis deverão ser capazes de lhe fornecer registos precisos dos seus consumos. No entanto, se alguns registos estiverem em falta para algum(ns) combustíveis, então a sua empresa deve (a) começar a medir esses consumos assim que possível de forma precisa, e (b) tentar reduzir pelo menos 3% face a uma estimativa do ano passado (calculada a partir dos registos recentes).
     
  • Combustíveis automóveis.
    Isto aplica-se apenas aos veículos na posse da sua organização.
    Se a sua organização não contabilizar os consumos automóveis em litros, pode usar os índices standard para converter (de uma forma estimada) kms efectuados ou euros gastos em litros. Se a sua organização não tiver guardado registos de nenhum desses consumos, então deve (a) começar a medir esses consumos assim que possível de forma precisa, e (b) tentar reduzir pelo menos 3% face a uma estimativa do ano passado (calculada a partir dos registos recentes).
    Opcionalmente, a organização pode incluir nos cálculos também viagens casa-trabalho-casa feitas pelos seus empregados, viagens feitas por taxi ou em veículos alugados. No entanto, como sabemos que nem sempre estão dentro do controlo da organização, não é obrigatório incluir nenhum destes tipos de viagem na contabilização de consumos de combustíveis automóveis.
     
  • Viagens de avião.
    O objective aqui é de reduzir em pelo menos 3% a pegada de carbono devida a viagens de avião em trabalho. Se a sua organização não tem mantido registo das viagens de avião (muitas não o fazem), então (a) deve começar a medi-lo já, e (b) tentar reduzir pelo menos 3% face a uma estimativa do ano passado (calculada a partir dos registos recentes). Um bom início é simplesmente tentar evitar uma em cada dez viagens feitas pelo ar.

 

É pelo menos 3% em cada uma das quarto areas, ou 3% no total?

A maneira mais simples de cumprir o 10:10 é assegurar pelo menos 3% em cada uma das areas descritas atrás. No entanto, organizações que prefiram escolher agregar as suas emissões em todas as áreas (para tal podem usar a calculadora online do 10:10; ou usar taxas standard de conversão de CO2para calcular uma pegada de carbono total) , e apontar a uma redução de pelo menos 3% sobre esse total, podem fazê-lo.

 

E quanto às nossas outras emissões?

As quarto areas descritas acima cobrem a maioria da pegada de carbono de grande parte das organizações. Ao nos focarmos nessas quatro áreas, permitimos que o 10:10 permaneça uma ideia simples e fácil de perceber. No entanto, claro que o objectivo ideal é reduzir a sua pegada de carbono em todas as suas componentes. Por isso, se as operações da sua organização também tiverem outras emissões, tal como gases de refrigeração ou metano, por exemplo, deve fazer o seu melhor por também reduzir estas em pelo menos 3%. Se tiver formas de medir essas outras emissões, pode ter em conta as reduções conseguidas nessas outras componentes para cumprir a meta 10:10.

 

Porque é que exigem pelo menos 3% a organizações, e não 10% como pedem às pessoas e famílias?

Porque reconhecemos que para algumas organizações complexas, 10% é um alvo demasiado ambicioso no curto prazo e qualquer corte a partir de 3% já será um marco notável - que será celebrado por nós como um sucesso. No entanto, uma organização que se inscreva pode voluntariamenteapontar para um objectivo mais ambicioso, incluindo 10% ou mais.

 

Quando precisamos de fazer os cortes?

O alvo 10:10 é a redução de pelo menos 3% de emissões durante um período de doze meses (o seu ano de acção 10:10), quando comparados com os doze meses imediatamente anteriores (o seu ano de referência).

A sua organização pode escolher qualquer data durante este ano como o fim do seu ano de referência e o início do ano de acção. Muitas organizações preferirão alinhar os seus anos de acção 10:10 com os seus anos fiscais ou de contabilização de carbono (por exemplo, Abril a Abril).

 

E se o negócio estiver a crescer?

O objectivo do 10:10 é alcançar um corte de pelo menos 3% nas emissões totais da sua organização. No entanto, as emissões estão muitas vezes ligadas ao volume de negócios da sua organização. Se uma organização crescer rapidamente, as suas emissões tenderão a aumentar também; se a organização se contrai, as suas emissões provavelmente baixarão.

Por esta razão, o alvo 10:10 é relativo ao volume de vendas. Logo, se a sua organização crescer ou se contrair durante o seu ano de acção 10:10, o seu alvo para cortes de emissões será ajustado a essa mudança. Isto é conhecido como redução na intensidade de carbono.

Por exemplo, se as suas vendas aumentaram de 100K€ no ano de referência para 105K€ no ano de acção, houve um aumento de 5%. Neste caso, deverá aumentar o seu valor de referência de emissões de carbono em 5%, e apontar para um corte de pelo menos 3% sobre o valor que daí resultar.

 

Podemos inscrever um ramo da nossa organização mas não outro?

Existem regras estabelecidas no Protocolo GHG (http://www.ghgprotocol.org/ ) e no ISO 14064 que definem que porção de uma organização é necessária para a organização se inscrever em esquemas como o 10:10. O 10:10 adopta essas regras.

 

A compensação de carbono conta para o 10:10?

O10:10 não reconhece nenhuma forma de compensação de carbono na contabilização das reduções em direcção ao alvo de pelo menos 3%. Isto porque o o objectivo do 10:10 é reduzir as emissões directamente e dentro de Portugal.

 

Como é que o nosso progresso no 10:10 será medido?

Ao inscrever a sua organização no 10:10, ela compromete-se a seguir os seus consumos de electricidade, combustíveis e vôos, para que seja capaz de medir o seu progresso na redução de emissões. Assim que tiver estes dados, poderá a ferramenta simples que disponibilizaremos no nosso site para ir percebendo como é que os seus cortes estão a contribuir para o objectivo de pelo menos 3%.

Não há nenhuma obrigação de usar a ferramenta, mas pensamos que a achará útil e que ela a ajudará a assegurar que a sua organização está a trabalhar na direcção certa para a redução de pelo menos 3%.

 

Seremos alvo de auditorias ou classificados em algum ranking de organizações?

Não, não haverá auditorias independents – a não ser que a sua organização opte voluntariamente por encomendar uma auditoria – e não haverá qualquer ranking do desempenho das organizações inscritas no 10:10. No entanto, pedimos às organizações que, antes de publicarem quaisquer afirmações sobre as emissões poupadas no âmbito do 10:10, se assegurem que: (a) usaram a nossa ferramenta online para confirmar essas reduções nas emissões; e (b) nos disponibilizem documentação que comprove tais dados, caso nós o solicitemos.

 

Como serão a nossa participação e progresso no 10:10 comunicados ao público?

Recomendamos fortemente que cada organização inscrita no 10:10 use o nosso logotipo para comunicar a sua participação ao longo do ano de acção. Quanto mais exibir o logotipo, mais claro será para os seus empregados e clientes que a sua organização está empenhada em fazer o melhor possível para reduzir as suas emissões. E estará também a ajudar a espalhar a palavra sobre o projecto 10:10.

Durante o ano de acção, gostaríamos muito de saber sobre as aquelas medidas com mais sucesso, mais inovadoras ou com mais piada que a sua organização encontrou para reduzir as suas emissões. O 10:10 ajudará a publicitar as melhores histórias através da imprensa, para além do nosso site, página facebook e twitter. O 10:10 reconhece todos os cortes como sucessos, mas aquelas organizações que cumpram totalmente o alvo de pelo menos 3% podem contar com maior destaque na cobertura que a imprensa fará do projecto 10:10.

No fim do ano de acção, a sua organização será incluída no nosso registo de quem participou com sucesso no 10:10 e pode continuar a usar a marca 10:10 se: (a) tiver reportado os seus dados de emissões na nossa ferramenta online, e (b) a nossa ferramenta mostrar que a sua organização conseguiu um corte de pelo menos 3% de emissões.

 

E quanto a cortes para além de um ano?

O10:10 é o primeiro passo no caminha para uma economia genuinamente sustentável, por isso encorajamos as organizações a abordarem o o desafio de cortes no curto prazo de uma maneira que reconheça a necessidade de cortes ainda mais profundos no futuro.

Mais concretamente, as organizações devem tentar garantir que os cortes de emissões feitos durante o seu ano de acção 10:10 serão mantidos no longo prazo – e que as acções não impeçam cortes mais profundos no longo prazo. Na prática isto significa pensar cuidadosamente nas decisões de investimento – por exemplo, na instalação de novo equipamento, optar por modelos nas categorias mais altas de eficiência energética, em vez de escolher aqueles modelos que são apenas ligeiramente mais eficientes que os equipamentos que irão substituir.

Uma das vantagens de aderir ao 10:10 é que permite à sua organização posicionar-se na frente do pelotão em termos de sustentabilidade. Não só isso cortará as suas despesa com energia no curto prazo, como também colocará a sua organização numa posição estratégicamente vantajosa no longo prazo. O governo português comprometeu-se a cortar as suas emissões em 20% até 2020, e mostrou recentemente que provavelmente subirá a meta para 30% caso a União Europeia assim o decida. Consequentemente, é expectável que nos próximos tempos as organizações mais poluentes sejam crescentemente penalizadas por leis que o governo colocará em vigor para alcançar as metas com as quais se comprometeu.

 

Precisamos de fazer mais alguma coisa se nos inscrevermos?

Aderir ao 10:10 é mais que reduzir as emissões da sua organização: é tornar-se parte de um esforço nacional para reduzir a pegada de carbono do país inteiro. Como tal, parte do compromisso 10:10 é em espalhar a palavra e contribuir para que mais pessoas e organizações se envolvam no 10:10.

Algo em que as organizações podem ter um papel crucial em espalhar a palavra sobre o 10:10 é encorajando os seus empregados a se inscreverem também ao 10:10, como indivíduos. Ajudá-los a alcançar esse algo – por exemplo, pondo em prática medidas que incentivem o uso da bicicleta ou transportes públicos para o percurso casa-trabalho, ter um dia sem carne na cantina, ou implementar um esquema de partilha de partilha de carros ou boleias entre os empregados – não só irá reduzir as emissões directamente como aumentará o empenhamento dos seus empregados relativamente às medidas para cortar as emissões da sua organização.

As organizações podem também fazer uma diferença enorme divulgando o 10:10 junto dos seus clients, fornecedores, empreiteiros – enfim, todos que trabalhem com a sua organização -, e convidando-os a fazerem parte do projecto.